Buscando sugestões para:


Logo
Patrocínio
Resolver

O pneu furou. Você sabe como trocá-lo corretamente?

Confira as dicas para colocar o estepe de maneira correta e segura

2 minutos, 44 segundos de leitura

11/10/2021

Foto: Pexels

Trocar um pneu furado pode ser uma tarefa simples para algumas pessoas, mas tem gente que não faz ideia do que fazer em uma emergência desse tipo. Se esse for o seu caso, saiba que a operação não tem mistério, embora deva ser feita com atenção e cuidado para evitar problemas.

A primeira recomendação é parar o carro em um local seguro assim que perceber qualquer alteração no comportamento do veículo – direção “puxando” para um dos lados ou dificuldade ao manobrar o veículo. Se possível, estacione em um local firme e plano, caso contrário, é melhor chamar o socorro mecânico. Acione as luzes de emergência (pisca-alerta) e sinalize com o triângulo de emergência.

Constatado o problema no pneu, prepare o reserva, o macaco e a chave de roda. Acione o freio de estacionamento, retire todos os ocupantes do veículo e posicione o macaco no local recomendado pela montadora para erguer o veículo (verifique no manual do proprietário). Importante: cada automóvel possui um local específico para isso e tentar erguer o carro de maneira incorreta pode danificar o veículo, além de representar risco de acidentes, como observa Gabriel Loureiro, diretor técnico da Kia Motors.

Atenção ao operar o macaco quando trocar o pneu do carro

Antes de levantar o automóvel, calce a roda diagonalmente oposta àquela que vai ser substituída para impedir que o carro se mova e afrouxe as porcas (ou parafusos), mas não retire nenhuma. Levante o carro com o macaco até perceber que a roda não está mais em contato com o piso e só então termine de retirar as porcas. Retire o pneu murcho, instale o estepe e recoloque as porcas, apertando-as com a mão, inicialmente, e depois, com a chave de roda. Certifique-se de que a chave está encaixada corretamente na porca antes de apertar.

Baixe o veículo com o macaco e só então providencie o aperto final nas porcas. Atenção: não exagere na força, utilizando o pé ou alavanca, pois isso pode danificar as porcas ou, pior, os prisioneiros no cubo da roda. 

Uma ressalva importante é que muitos veículos atualmente possuem estepes de uso temporário que, como o nome indica, devem ser usados apenas para levar o carro até um local onde o pneu original possa ser reparado. Além disso, esses pneus sobressalentes têm limite de velocidade, que deve ser respeitado para garantir a segurança dos ocupantes. Gabriel Loureiro, da Kia Motors, faz outra observação: “Alguns modelos sequer possuem estepe, e sim um kit de reparo (com selante e um pequeno compressor de ar) que permite realizar um reparo emergencial garantindo que o carro prossiga até uma oficina onde o pneu possa ser devidamente consertado.”

Após a troca do pneu, lembre-se de recolher todos os itens utilizados (macaco, chave de roda, pneu e triângulo), armazenando-os corretamente para evitar ruídos no porta-malas. Independentemente do tipo de estepe que seu veículo possuir, providencie o reparo no pneu original assim que possível e sempre mantenha o sobressalente em ordem. Afinal, nunca se sabe quando o pneu pode furar novamente.

De 1 a 5, quanto esse artigo foi útil para você?
Quer uma navegação personalizada?
Cadastre-se aqui
0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.
Faça o login

Espaço do patrocinador

Com Você. Sempre.

Conheça mais de nossos produtos.

VER AGORA